Elis Regina (rss)

Elis Regina & Wilson Simonal - Falsa Baiana

Notapor Roy58 » Sab 07 Sep, 2013 5:07 am

Lejísimo de ser una "versión feliz", más allá del relajo y del cachondeo del espectáculo. Lo importante es que reunió a dos ilustres

Imagen



Versión de João Gilberto AQUÍ! :flecha:

Versión de Gal Costa AQUÍ! :flecha:

Versión de Paulinho Moska AQUÍ! :flecha:

Letra

Baiana que entra no samba e só fica parada
Não samba, não dança, não bole nem nada
Não sabe deixar a mocidade louca
Baiana é aquela que entra no samba de qualquer maneira

Que mexe, remexe, dá nó nas cadeiras
Deixando a moçada com água na boca
A falsa baiana quando entra no samba
Ninguém se incomoda, ninguém bate palma

Ninguém abre a roda, ninguém grita ôba
Salve a Bahia, senhor
Mas a gente gosta quando uma baiana
Samba direitinho, de cima embaixo
Revira os olhinhos dizendo

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina & Antônio Carlos Jobim - Águas De Março (1974)

Notapor Roy58 » Sab 07 Sep, 2013 6:26 pm

Composición: Antônio Carlos Jobim

Por favor, no me preguntes porqué no había subido antes esta canción que es una de las más populares de la MPB. La respuesta podría ser tan ridícula como "no me había dado cuenta...!"
Revisando algunas pocas canciones que he subido del maestro Tom Jobim, me di cuenta en lo que había escrito para la ocasión que subí su versión con A Nova Banda y al buscarla acá en el hilo de Elis.... niente!
Disculpa!


Imagen



Versiones de Antônio Carlos Jobim AQUÍ! :flecha:

Versión de João Gilberto AQUÍ! :flecha:

Versión de Miúcha & João Gilberto & Stan Getz AQUÍ! :flecha:

Versión de Sergio Mendes AQUÍ! :flecha:

Versión de Os Cariocas AQUÍ! :flecha:

Versión de Nara Leão AQUÍ! :flecha:

Versión de Maria Rita AQUÍ! :flecha:

Versión de Azymuth AQUÍ! :flecha:

Versión de Rosa Passos AQUÍ! :flecha:

Letra

É pau, é pedra
É o fim do caminho
É um resto de toco
É um pouco sozinho

É um caco de vidro
É a vida, é o sol
É a noite, é a morte
É um laço, é o anzol

É peroba do campo
O nó da madeira
Caingá, Candeia
É o matita-pereira

É madeira de vento
Tombo da ribanceira
É um mistério profundo
É o queira ou não queira

É o vento ventando
É o fim da ladeira
É a viga, é o vão
Festa da Cumieira

É a chuva chovendo
É conversa ribeira
Das águas de março
É o fim da canseira

É o pé é o chão
É a marcha estradeira
Passarinho na mão
Pedra de atiradeira

Uma ave no céu
Uma ave no chão
É um regato, é uma fonte
É um pedaço de pão

É o fundo do poço
É o fim do caminho
No rosto o desgosto
É um pouco sozinho

É um estrepe, é um prego
É uma ponta, é um ponto
É um pingo pingando
É uma conta, é um conto

É um peixe, é um gesto
É uma prata brilhando
É a luz da manhã
É o tijolo chegando

É a lenha, é o dia
É o fim da picada
É a garrafa de cana
Estilhaço na estrada

É o projeto da casa
É o corpo na cama
É o carro enguiçado
É a lama, é a lama

É um passo é uma ponte
É um sapo, é uma rã
É um resto de mato
Na luz da manhã

São as águas de março
Fechando o verão
É a promessa de vida
No teu coração

É pau, é pedra
É o fim do caminho
É um resto de toco
É um pouco sozinho

É uma cobra, é um pau
É João, é José
É um espinho na mão
É um corte no pé

São as águas de março
Fechando o verão
É a promessa de vida
No teu coração

É pau, é pedra
É o fim do caminho
É um resto de toco
É um pouco sozinho

É um passo, é uma ponte
É um sapo, é uma rã
É um belo horizonte
É uma febre terçã

São as águas de março
Fechando o verão
É a promessa de vida
No teu coração

É pau, é pedra
É o fim do caminho
É um resto de toco
É um pouco sozinho

É pau, é pedra
É o fim do caminho
É um resto de toco
É um pouco sozinho

Pau, Pedra
Fim do caminho
Resto de toco
Pouco sozinho

Pau, Pedra
Fim do caminho
Resto de toco
Pouco sozinho

Pedra
Caminho
Pouco
Sozinho

Pedra
Caminho
Pouco
Sozinho

Pedra
Caminho
É um Pouco

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina & Antonio Carlos Jobim - Fotografia (1974)

Notapor Roy58 » Mié 18 Sep, 2013 1:26 am



Versiones de Dick Farney (solo & c/ Claudette Soares) AQUÍ! :flecha:

Versión de Claudia Telles AQUÍ! :flecha:

Versión de Dóris Monteiro & Léo Jaime AQUÍ! :flecha:

Versión de João Gilberto AQUÍ! :flecha:

Versiones de Nara Leão AQUÍ! :flecha:

Versión de Gal Costa AQUÍ! :flecha:

Versión de Wanda Sá & Bossa Três AQUÍ! :flecha:

Versión de Carlos Lyra AQUÍ! :flecha:

Versión de Rosa Passos AQUÍ! :flecha:

Letra

Eu, você, nós dois
Aqui neste terraço à beira-mar
O sol já vai caindo
E o seu olhar
Parece acompanhar a cor do mar
Você tem de ir embora
A tarde cai
Em cores se desfaz
Escureceu
O sol caiu no mar
E aquela luz lá embaixo se acendeu
Você e eu

Eu, você, nós dois
Sozinhos neste bar à meia-luz
E uma grande lua saiu do mar
Parece que este bar
Já vai fechar
E há sempre uma canção para contar
Aquela velha história de um desejo
Que todas as canções têm pra contar
E veio aquele beijo
Aquele beijo
Aquele beijo
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Meio De Campo

Notapor Roy58 » Dom 29 Sep, 2013 6:45 pm

Imagen



Versión de Gilberto Gil AQUÍ! :flecha:

Letra

Prezado amigo Afonsinho
Eu continuo aqui mesmo
Aperfeiçoando o imperfeito
Dando tempo, dando um jeito
Desprezando a perfeição
Que a perfeição é uma meta
Defendida pelo goleiro
Que joga na seleção
E eu não sou Pelé, nem nada
Se muito for eu sou um Tostão
Fazer um gol nesta partida não é fácil, meu irmão
Entrou de bola, e tudo!
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Preciso Aprender A Ser Só (1965)

Notapor Roy58 » Sab 05 Oct, 2013 4:31 am

Composición: Marcos Valle/ Paulo Sérgio Valle

Imagen



Versión de Marcos Valle AQUÍ! :flecha:

Versión de Tim Maia AQUÍ! :flecha:

Versión de Os Cariocas AQUÍ! :flecha:

Versión de Wilson Miranda AQUÍ! :flecha:

Versión de Rosa Passos AQUÍ! :flecha:

Versión de Dóris Monteiro & Miltinho (medley) AQUÍ! :flecha:

Versión de Leila Pinheiro (medley) AQUÍ! :flecha:

Letra

Ah, se eu te pudesse fazer entender
Sem teu amor eu não posso viver
Que sem nós dois o que resta sou eu
Eu assim tão só
E eu preciso aprender a ser só
Poder dormir sem sentir teu calor
A ver que foi só um sonho e passou

Ah, o amor
Quando é demais ao findar leva a paz
Me entreguei sem pensar
Que a saudade existe e se vem
É tão triste, vê
Meus olhos choram a falta dos teus
Esses teus olhos que foram tão meus
Por Deus entenda que assim eu não vivo
Eu morro pensando no nosso amor

Por Deus entenda que assim eu não vivo
Eu morro pensando no nosso amor
Ah o amor
Quando é demais ao findar leva a paz
Me entreguei sem pensar
Que a saudade existe e se vem
É tão triste, vê
Meus olhos choram a falta dos teus
Esses teus olhos que foram tão meus
Por Deus entenda que assim eu não vivo
Eu morro pensando no nosso amor
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Gol Anulado (1976)

Notapor Roy58 » Sab 05 Oct, 2013 6:18 pm

Esta fue la primera canción que subí de Elis, el 26 de julio del 2012, recién creado el subforo Brasil.
Hoy la traslado a este espacio para hacer el Índice de Elis Regina.


Imagen



Versión de João Bosco AQUÍ! :flecha:

Letra

Quando você gritou: Mengo!
no segundo gol do Zico,
tirei sem pensar o cinto
e bati até cansar.

Três anos vivendo juntos
e eu sempre disse contente:
minha preta é uma rainha
porque não teme o batente.

Se garante na cozinha
e ainda é Vasco doente.
Daquele gol até hoje
o meu rádio está desligado
como se irradiasse
o silêncio do amor terminado.

Eu aprendi que a alegria
de quem está apaixonado
é como a falsa euforia
de um gol anulado.
(bis)

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - O Bêbado e a Equilibrista

Notapor Roy58 » Lun 21 Oct, 2013 1:57 am

Imagen



Versión de João Bosco AQUÍ! :flecha:

Versión de Maria Rita AQUÍ! :flecha:

Versión de João Bosco & Zizi Possi AQUÍ! :flecha:

Letra

Caía a tarde feito um viaduto
E um bêbado trajando luto me lembrou Carlitos
A lua tal qual a dona do bordel

Pedia a cada estrela fria um brilho de a...lu...guel
E nuvens lá no mata-borrão do céu
Chupavam manchas torturadas, que sufoco louco
O bêbado com chapéu coco fazia irreverências mil
Prá noite do Bra...sil, meu Brasil
Que sonha com a volta do irmão do Henfil
Com tanta gente que partiu num rabo de foguete

Chora a nossa pátria mãe gentil
Choram marias e clarisses no solo do Brasil
Mas sei que uma dor assim pungente não há de ser inutilmente
A espe...rança dança na corda bamba de sombrinha
E em cada passo dessa linha pode se ma...chu...car
Azar, a esperança equilibrista
Sabe que o show de todo artista
tem que continuar
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Na Batucada Da Vida (1974)

Notapor Roy58 » Lun 04 Nov, 2013 7:03 pm

Hermoso tema

Imagen



Versión de Miúcha & Tom Jobim AQUÍ! :flecha:

Letra

No dia em que eu apareci no mundo
Juntou uma porção de vagabundo da orgia
De noite teve lua e batucada
Que acabou de madrugada
Em grossa pancadaria
Depois do meu batismo de fumaça
Mamei um litro e meio de cachaça
Bem puxado
E fui adormecer como um despacho
Deitadinha no capacho
Na porta dos injeitados
Cresci olhando a vida sem malícia
Até que um cabo de polícia
Despertou meu coração
E, como eu fui para ele muito boa
Me largou na vida à toa
Desprezada como um cão
E hoje que eu sou mesmo da virada
E topo qualquer parada
Por um prato de comida
Irei cada vez mais me esmolambando
Seguirei sempre sambando
Na batucada da vida
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Deixa

Notapor Roy58 » Dom 10 Nov, 2013 5:33 pm

Imagen



Versión de Baden Powell AQUÍ! :flecha:

Versión de Vinicius De Moraes AQUÍ! :flecha:

Versión de Elizete Cardoso AQUÍ! :flecha:

Versión de Nara Leão AQUÍ! :flecha:

Versión de Maria Creuza AQUÍ! :flecha:

Letra

Deixa
Fale quem quiser falar, meu bem
Deixa
Deixe o coração falar também
Porque ele tem razão demais quando se queixa
Então a gente deixa, deixa , deixa, deixa
Ninguém vive mais do que uma vez
Deixa
Diz que sim prá não dizer talvez
Deixa
A paixão também existe
Deixa
Não me deixes ficar triste

Porque ele tem razão demais quando se queixa
Então a gente deixa, deixa , deixa, deixa
Ninguém vive mais do que uma vez
Deixa
Diz que sim prá não dizer talvez
Mas ve se deixa

A paixão também existe
Deixa
Não me deixes ficar triste (bis)
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Arrastão (ao vivo 1965)

Notapor Roy58 » Jue 28 Nov, 2013 9:43 pm

Arrastão (Festival Da Música Popular Brasileira TV Excelsior, 1965)
Los grandes vencedores de este 1er Festival Nacional de la MPB fueron Edu Lobo y Vinícius de Moraes con Arrastão, interpretada por Elis Regina, que también se destacó por su coreografía, donde hacía vibrantes movimientos con los brazos en cuanto cantaba, y que según Zuza Homem de Mello, le garantizó el sobrenombre de “Hélice Regina”.

Si te parece herejía mi comentario, discúlpame! En esta presentación tan importante, oí a una Elis desafinada y amateur! No obstante, en ese momento ella ya era una estrella conocida.

Imagen



Versión de Edu Lobo AQUÍ! :flecha:

Versión de Quarteto EmCy & Tamba Trio AQUÍ! :flecha:

Letra

Eh! tem jangada no mar
Eh! eh! eh! Hoje tem arrastão
Eh! Todo mundo pescar
Chega de sombra e João Jô viu

Olha o arrastão entrando no mar sem fim
É meu irmão me traz Iemanjá prá mim
Olha o arrastão entrando no mar sem fim
É meu irmão me traz Iemanjá prá mim

Minha Santa Bárbara me abençoai
Quero me casar com Janaína
Eh! Puxa bem devagar
Eh! eh! eh! Já vem vindo o arrastão
Eh! É a rainha do mar
Vem, vem na rede João prá mim

Valha-me meu Nosso Senhor do Bonfim
Nunca, jamais se viu tanto peixe assim
Valha-me meu Nosso Senhor do Bonfim
Nunca, jamais se viu tanto peixe assim
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Saveiros

Notapor Roy58 » Lun 02 Dic, 2013 5:52 pm

Imagen



Versión de Nana Caymmi AQUÍ! :flecha:

Letra

Nem bem a noite terminou
Vão os saveiros para o mar
Levam no dia que amanhece
As mesmas esperanças
Do dia que passou

Quantos partiram de manhã
Quem sabe quantos vão voltar
Só quando o sol descansar
E se os ventos deixarem
Os barcos vão chegar
Quantas histórias pra contar

Em cada vela que aparece
Um canto de alegria
De quem venceu o ma
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Me Deixas Louca

Notapor Roy58 » Mié 01 Ene, 2014 10:48 pm

Imagen



Versión de Maria Rita AQUÍ! :flecha:

Letra

Quando caminho pela rua lado a lado com você
Me deixas louca
E quando escuto o som alegre do teu riso
Que me dá tanta alegria
Me deixas louca

Me deixas louca quando vejo mais um dia
Pouco a pouco entardecer
E chega a hora de ir pro quarto escutar
As coisas lindas que começas a dizer
Me deixas louca

Quando me pedes por favor que nossa lâmpada se apague
Me deixas louca
Quando transmites o calor de tuas mãos
Pro meu corpo que te espera
Me deixas louca

E quando sinto que teus braços se cruzaram em minhas costas
Desaparecem as palavras
Outros sons enchem o espaço
Você me abraça, a noite passa
E me deixas louca
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Formosa (ao vivo)

Notapor Roy58 » Jue 30 Ene, 2014 2:42 am

Participación de Elis, Ciro Monteiro, Baden Powell & Zimbo Trio

Composición: Baden Powell/ Vinícius de Moraes

Es difícil situar la fecha de esta grabación que es considerada rara pues proviene de los escasos registros del programa O Fino da Bossa, programa de TV del periodo comprendido entre 1965 y 1967 y que bien podía ser semanal, mensual o especial.




Versión de Vinícius De Moraes AQUÍ! :flecha:

Versión de Baden Powell AQUÍ! :flecha:

Letra

Formosa, não faz assim
Carinho não é ruim
Mulher que nega
Não sabe não
Tem uma coisa de menos
No seu coração

A gente nasce, a gente cresce
A gente quer amar
Mulher que nega
Nega o que não é para negar
A gente pega, a gente entrega
A gente quer morrer
Ninguém tem nada de bom
Sem sofrer
Formosa mulher!
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - Té O Sol Raiar (1965 ao vivo)

Notapor Roy58 » Sab 22 Feb, 2014 5:54 pm

Con Zimbo Trio

Imagen



Versión de Nara Leão AQUÍ! :flecha:

Letra

Feliz o tempo que passou, passou
Tempo tão cheiode recordações
Tantas canções ele deixou, deixou
Trazendo apaz a tantos corações
Que som mais lindo havia pelo ar
Quanta alegria de viver
Ah! Meu amor que tristeza me dá
Ver o dia querendo amanhecer e ninguém cantar
Ah! Meu amor que tristeza me dá
Ver o dia querendo amanhecer e ninguém cantar
Mas meu bem, deixa estar
Tempo vai , tempo vem
E quando um dia esse tempo voltar
Eu nem quero pensar no que vai ser
Té o sol raiar
E quando um dia esse tempo voltar
Eu nem quero pensar no que vai ser
Té o sol raiar
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

Elis Regina - O Barquinho (1969)

Notapor Roy58 » Jue 27 Feb, 2014 4:44 pm

Composición: Roberto Menescal/ Ronaldo Bôscoli

Tres versiones de esta famosa canción de Roberto Menescal, dos versiones como solista con algunas diferencias entre ellas y la otra con el gaitero Toots Thielemans. Todas son de 1969.

Imagen Imagen


(Del LP "Elis, Como e Porque" de 1969)


(Del LP "In London" también de 1969)


(Del LP "Aquarela Do Brasil" c/ Toots Thielemans de 1969)

Versión de Roberto Menescal & Marcos Valle AQUÍ! :flecha:

Versión de Pery Ribeiro AQUÍ! :flecha:

Versión de João Gilberto AQUÍ! :flecha:

Versiones de Walter Wanderley AQUÍ! :flecha:

Versión de Maysa AQUÍ! :flecha:

Versión de Paulinho Nogueira AQUÍ! :flecha:

Versión de Leila Pinheiro (medley) AQUÍ! :flecha:

Letra

Dia de luz, festa de sol
E o barquinho a deslizar
No macio azul do mar
Tudo é verão, o amor se faz
Num barquinho pelo mar
Desliza sem parar...
Sem intenção, nossa canção
Vai saindo desse mar e o sol
Beija o barco e luz
Dias tão azuis
Volta do mar, desmaia o sol
E o barquinho a deslizar
E a vontade é de cantar
Céu tão azul, ilhas do sul
O barquinho é o coração
Deslizando na canção
Tudo isso é paz, tudo isso traz
Uma calma de verão
E então
O barquinho vai, a tardinha cai
O barquinho vai, a tardinha cai
"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
¡Protesto, luego existo! (sin familiaridad alguna con Descartes)
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7983
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1724
Gracias recibidas: 1671

AnteriorSiguiente

Volver a BRASIL

¿Quién está conectado?

Usuarios navegando por este Foro: No hay usuarios registrados visitando el Foro y 2 invitados