Gal Costa (rss)

Gal Costa - Luz Do Sol (1982)

Notapor Roy58 » Dom 03 Abr, 2016 7:51 pm

Composición: Caetano Veloso

Imagen



Letra

Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em verde de novo
Em folha, em graça, em vida em força, em luz
Céu azul que venha até onde os pés
Tocam na terra e a terra inspira e exala seus azuis
Reza, reza o rio,
Córrego pro rio, rio pro mar
Reza correnteza, roça a beira a doura areia
Marcha um homem sobre o chão
Leva no coração uma ferida acesa
Dono do sim e do não
Diante da visão da infinita beleza
Finda por ferir com a mão essa delicadeza coisa mais querida
A glória da vida
Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em verde de novo
Em folha, em graça, em vida, em força, em luz
Reza, reza o rio
Córrego pro rio, rio pro mar
Reza correnteza roça a beira a doura areia
Marcha o homem sobre o chão
Leva no coração uma ferida acesa
Dono do sim e do não
Diante da visão de infinita beleza
Finda por ferir com a mão
Essa delicadeza a coisa mais querida
A glória da vida
Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em verde de novo

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7833
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1693
Gracias recibidas: 1648

Gal Costa - Solar (1982)

Notapor Roy58 » Dom 03 Abr, 2016 8:01 pm

Participación de Roupa Nova

Composición: Milton Nascimento/ Fernando Brant

Del mismo disco "Minha Voz"


Imagen



Letra

Venho do sol
A vida inteira no sol
Sou filha da terra do sol
Hoje escuro
O meu futuro é luz e calor
De um novo mundo eu sou
E o mundo novo será mais claro
Mas é no velho que eu procuro
O jeito mais sábio de usar
A força que o sol me dá
Canto o que eu quero viver
É o sol
Somos crianças ao sol
A aprender e viver e sonhar
E o sonho é belo
Pois tudo ainda faremos
Nada está no lugar?
Tudo está por pensar
Tudo está por criar
Saí de casa para ver outro mundo, conheci
Fiz mil amigos na cidade de lá
Amigo é o melhor lugar
Mas me lembrei do nosso inverno azul
Eu quero é viver o sol
É triste ter pouco sol
É triste não ter o azul todo o dia
A nos alegrar
Nossa energia solar
Irá nos iluminar
O caminho

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7833
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1693
Gracias recibidas: 1648

Gal Costa - Verbos Do Amor (1982)

Notapor Roy58 » Dom 03 Abr, 2016 8:18 pm

Composición: Abel Silva/ João Donato

Otra más de ese exitoso disco de 1982! Vamos, tú no te molestas por eso, verdad?




Letra

E se eu te telefonar
Se mandar te buscar
Der o braço a torcer
Sei que irias ganhar
E eu não iria perder
Da outra vez eu sofri
Te magoei, me feri
Foi difícil a prender
Que quando chega a paixão
Justamente a razão
É a primeira a ceder
Mas as palavras vazias
Rolaram na mesa
Pesaram o ar
Eu não sabia pedir
Tu não sabias perdoar
Mulher nascida pra amar
Tenho que obedecer
Ao que destino quis
E satisfeita a dizer
Que sofrer de amor
Só me deixa feliz

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7833
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1693
Gracias recibidas: 1648

Gal Costa - Dez Anjos (2015)

Notapor Roy58 » Dom 03 Abr, 2016 11:13 pm

Composición: Milton Nascimento/ Kleber Gomes

Imagen



Letra

Tanto barro pra amassar
Na sacola, uma ilusão
Na cabeça, um querer
Arma e ódio na mão
Sete chaves para abrir
Sete portas, meu irmão
Odisséia sem Uli
Biqueira, viela e pão

Pega a pedra pra jogar
Na lua que não se vê
Nem São Jorge, nem dragão
Vaidade é ilusão
É a cinza do umbral
É o aço, é a dor
É um pai, é um irmão
Pé grená, sangue no chão

Uma alma pra ganhar
Duas almas pra perder
Três almas que se vão
Quatro almas no porão
Almas vão dizer
Calma com esse alçapão
Seis almas pra tentar
Sete almas dizem não
Oito almas pra sofrer
Nove almas narrarão
Que dez anjos vão morrer
Todos sem arma na mão

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7833
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1693
Gracias recibidas: 1648

Gal Costa - Futuros Amantes (1995)

Notapor Roy58 » Dom 10 Abr, 2016 6:38 am

Composición: Chico Buarque De Holanda

Imagen



Letra

Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar

E quem sabe, então
O Rio será
Alguma cidade submersa
Os escafandristas virão
Explorar sua casa
Seu quarto, suas coisas
Sua alma, desvãos


Sábios em vão
Tentarão decifrar
O eco de antigas palavras
Fragmentos de cartas, poemas
Mentiras, retratos
Vestígios de estranha civilização


Não se afobe, não
Que nada é pra já
Amores serão sempre amáveis
Futuros amantes, quiçá
Se amarão sem saber
Com o amor que eu um dia
Deixei pra você

"¡El hombre se hace viejo muy rápido pero se hace sabio demasiado tarde!"
Avatar de Usuario
Roy58
Moderador
 
Mensajes: 7833
Registrado: Mié 14 Feb, 2007 10:58 pm
Ubicación: Puente del Mundo, Corazón del Universo
Gracias dadas: 1693
Gracias recibidas: 1648

Anterior

Volver a BRASIL

¿Quién está conectado?

Usuarios navegando por este Foro: No hay usuarios registrados visitando el Foro y 3 invitados

cron